Mãe de menino!!!

A gravidez de um Menino

Quando fiquei grávida sabia que estava esperando um menino, já havia até escolhido o nome, mas não gostava de falar para as pessoas, pois ficava com a “falsa sensação” de que poderia ser uma menina, quando veio o ultrasom confirmando meu meninão, foi um alivio, sempre quis ter um menino, mas ao mesmo tempo veio muitas preocupações.

Vivemos em uma sociedade machista onde o menino tem que ser forte, brigar, ter poder e não expressar seus sentimentos, acho isso ridículo, por isso resolvi estudar o assunto, ler pesquisas, me aprofundar em livros, e sites que tratam da questão.

Lembro bem na época do meu 2º grau, antigo colegial 1,2,3, onde meus colegas de 15 e 16 anos pegavam os carros dos pais para sair escondidos, bebiam, fumavam, fugiam da aula para ficar em barzinho,e  estou falando de escola particular onde tinham vigias e seguranças. Isso tudo para “provar” que já eram homens e para competir com os meninos “mais velhos”, já que as meninas (inclusive eu), nessa época, tinham preferência pelos mesmos.

Fiquei imaginando o Júnior nessa situação e sei que agora com 2 anos de idade vou ter que ficar atenta, ou melhor, saber alertar e educar para tentar errar o mínimo possível.

Conheço também rapazes que escutam os pais, um mentor, um professor, seja quem for a pessoa, mas que possuem um comportamento diferente dos “pequenos rebeldes”. Minha missão como mãe era descobrir o que era dito e mostrado a esses rapazes (aqui se entende que serve para as meninas, mas vou me aprofundar no caso dos meninos), no qual a educação era tão diferente dos demais.

O assunto é extenso, por isso vou abordar por fases e escrever somente o

que já estudei e que obtive informação de estudiosos, médicos e

psicólogos.

Vocês já perceberam que na escola as meninas estão juntas, alegres, em comunidade e os meninos em grupos de lutas, implicando com as meninas, brigando entre eles, agindo de certa forma com mais violência?

Na fase mais adulta, eles não querem conversar, se expressar, sentam no fundo da sala, já as meninas são mais expansivas.

Observe o comportamento dos meninos quando gostam de uma menina,  eles são tímidos, não conseguem se aproximar da  menina, ou  apresentam um comportamento  “bobo”, fazem brincadeiras desagradáveis,  podem até ficar agressivos, esse comportamento é totalmente diferente nas meninas.

Já percebemos nessa fase que existe diferença entre os sexos, por isso acho mais importante aconselharmos os meninos e saber o norte que damos a eles. Vocês sabiam que a morte entre os meninos é três vezes maior do que nas meninas, com idade até 18 anos?!

Um assunto preocupante não?

Por isso, vou tentar ajudar meu filho, e isso começa na barriga.

Os meninos possuem fases na vida, cada qual com sua extrema importância e onde existe pessoas que devem estar presentes e saber como agir em cada período.

A primeira fase  é até os seis anos de idade, a segunda dos sete anos aos quatorze anos e a terceira dos quinze anos a vida adulta.

Vamos falar da primeira fase, na qual estou passando e vou abordar um pouco sobre as demais fases, ok!

1 – Barriga da mamãe até dos seis anos

Sem dúvida a fase maravilhosa onde a criança só quer saber da mãe. Para mim tudo de bom. Os bebês adoram ser ninados no colo, escutar músicas, receber carinho no rostinho, massagem no corpo, acarinhados pelos seus pais. É necessário que sempre exista uma pessoa que o bebê possa ter como seu zelador. Geralmente esse papel é da mãe, mas podem ser do pai, avó, babá, etc.

Essa pessoa deve ser doce, carinhosa, paciente e muito tranqüila, pois estamos na fase de desenvolvimento do comportamento da criança. Acho que essa descrição é bem de uma MÃE.

Uma colega psicóloga me recomendou um livro sobre comportamento de crianças, e nesse livro existe um capítulo que é dedicado ao sentimento do bebê do sexo masculino com a separação da mãe. MENINOS SÃO APEGADOS A MÃE. Existe uma fase que eles querem o pai, dos 06 aos 14 anos, pois precisam descobrir sua força e masculinidade, mas é a mãe que eles sentem falta e sempre buscam. Então não economize no carinho, beijos e abraços no seu filho, isso é muito importante para ele aprender a amar as pessoas.

Vou deixar claro que o pai é uma “delícia” para a criança, alias é com ele que os meninos brincam de força, guerra, poder, enfim brincadeiras mais ríspidas, isso também é fundamental para o desenvolvimento, ok!

O pediatra de meu filho recomendou que colocássemos ele na escola com 3 anos, acho que vou colocá-lo um pouco mais cedo, com 2 anos e 4 meses, mas fui buscar a informação de por que essa colocação do pediatra e descobri que trata-se da ansiedade dos meninos no momento da separação, eles acham que estão sendo abandonados.  As meninas conseguem se expressar melhor na escola e fazer amizades com mais facilidade, elas possuem o dom da fala.

Observem na festa de aniversário, as meninas geralmente conversam com os meninos, os buscam para irem aos brinquedos, falam com estranhos. Os meninos não possuem esse comportamento.

É importante na fase onde eles estão desenvolvendo a confiança, respeito, carinho que exista uma pessoa chave que demonstre essas qualidades com ações diárias – A MAMÃE. Você deve dar muito amor e segurança, pois é assim que se bebê vai se “ligar” ao mundo externo, interagir e se comunicar  com as pessoas. Eles precisam aprender a amar.

Vou aproveitar muito meu filho, dar amor e carinho a ele, quero errar o menos possível e criar um homem sábio, honesto e feliz, pois é disso que o mundo precisa e o maior beneficiado será ele mesmo, pois vai ter segurança, respeito e carinho de amigos, família e próximos.

Aproveite seu filho o tempo passa rápido, o meu já está com dois anos, e, parece que às vezes sinto ele na minha barriga.

Podemos também Eternizar os Sapatinhos e brinquedos de Nossos filhos veja como Click Aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *